É Rodeio

RODEIO EM DEBATE

12/09/2016

Como todos sabem, foi realizado, em Maringá, o primeiro Congresso Paranaense de Rodeio. Iniciativa da Bolfer Eventos, o Congresso reuniu profissionais, juristas e empresários do rodeio para debater a situação atual e o futuro do esporte no Brasil. Uma pena que ó número de participantes tenha sido tão pequeno, em torno de 35 pessoas. Presentes no evento, os advogados Juliano Henerich, de Santa Catarina, e Pedro Paulo Tavares, do Paraná, fizeram uma explanação sobre leis que regem o esporte. Mas o que preocupa os juristas é a inexistência de um estudo jurídico e veterinário sobre o rodeio, especialmente sobre o tratamento aos animais. Este documento faz falta no momento em que se necessita defender o rodeio na esfera judicial. E, por conta disso, muitas festas têm disso embargadas. Também serviria como como base para a regulamentação da Lei 10.519, que regula a realização de rodeios no Brasil. Esta lei tem sido considerada inconstitucional por muitos juízes de primeiro grau, o que tem levado à proibição de inúmeros rodeios país afora. A matéria aguarda julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) e se for julgada inconstitucional, significará o fim do rodeio no Brasil. “A luz amarela está acesa. Temos que elaborar uma tese muito forte, para combater no STF e isto precisa ser feito com urgência”, alertou Juliano Henerich. 

 

Copenhagen Piramidy Iha FM Os Vaqueiros Radade
REVISTA É RODEIO ®
A REVISTA DO RODEIO BRASILEIRO
44 3056-1015